sexta-feira, 24 de julho de 2015

Como Guardar, Gelar e Servir ""Cervejas".


A bebida nem sempre recebe a devida atenção antes de ser servida, mas alguns cuidados na armazenagem e temperatura garantem um produto muito melhor no copo. 


Confira as dicas simples passadas por especialistas para aproveitar melhor a cerveja e evitar erros clássicos.

Como armazenar?

Uma adega climatizada é o local ideal para guardar as cervejas em casa, mas qualquer armário seco, fresco e sem entrada de luz já ajuda a manter a qualidade da bebida.

Diferente das garrafas de vinho, as cervejas precisam ser guardadas em pé, o que diminui a superfície de contato com o ar, que oxida a cerveja, dentro do recipiente. 
A posição errada e agitação excessiva podem deixar gostos parecidos com os de papelão e metal na bebida. 
No caso das cervejas que não são filtradas e que passam por fermentação na garrafa, a posição vertical garante que sedimentos formados se depositem no fundo, sem serem misturados em todo o líquido na hora de servir.

Segundo os especialistas, as garrafas que ficam expostas ao calor, sol ou luz forte também desenvolvem aromas e sabores indesejados, embora o consumidor nem sempre identifique esses chamados 'off flavours' . 

Quando você tem aquela sensação que a cerveja não esta descendo bem, na maioria das vezes o problema não é você, e sim a cerveja que não está adequada para consumo.
Cuidado para não congelar!

Deixá-la na geladeira por algumas horas antes de beber é o que os especialistas indicam. 
Evite colocar na porta, que é sempre aberta e sujeita a alterações de temperatura e luz.

Lata e garrafas geladas no freezer podem ficar em uma temperatura baixa demais, um erro clássico e um dos motivos para a cerveja ficar 'choca', ou seja, sem gás.
Quando ela congela e descongela, diminui a carbonatação por conta da expansão do líquido e também porque a tampinha pode perder a vedação. 
O tradicional balde de gelo também é uma boa pedida, mas a estratégia caseira para acelerar o processo com a adição de sal e álcool pode levar ao congelamento e, novamente, deixar a cerveja sem gás.
Cerveja estraga?

Os rótulos de cerveja possuem data de validade como qualquer produto para consumo, mas isso não significa que elas estarão contaminadas ou intragáveis depois disso. 
Aromas e sabores podem piorar ou melhorar com o tempo, principalmente de acordo com o tipo de cerveja em questão. 
As brancas comuns duram cerca de seis meses. As que possuem mais lúpulo, são mais amargas ou mais alcoólicas aguentam mais tempo. 
As chamadas cervejas de guarda ficam até melhores com o passar do tempo e,  chegam a evoluir depois de 10 ou 15 anos. 
São cervejas normalmente mais escuras e com teor alcoólico superior a 7%, que arredondam o sabor".


Quanto mais álcool, maior a temperatura.

As visitas em casa podem até pedir, mas a temperatura abaixo de zero não é sinônimo de uma boa cerveja. O frio amortece as papilas gustativas da língua e não favorece a liberação de aromas pela bebida. 
Uma cerveja que merece ser apreciada pode ser servida entre 2°C e 4°C caso seja leve e pouco alcoólica. 
As mais encorpadas, com mais álcool e complexas, devem estar entre 4°C e 8°C". 
A geladeira em casa pode estar regulada para a média de 3ºc, que atende bem todos os estilos.
Espuma!

A espuma essencial para a cerveja: além de deixá-la mais atraente, protege os aromas da cerveja e ajuda a manter a temperatura. 
Sirva vigorosamente, não tente evitar deitando copo. 
A espuma é um presente do cervejeiro para você!.


Qual copo usar?

Existem copos diferentes para ressaltar as caraterísticas de cada estilo de cerveja, mas não é preciso colecionar vários modelos. 
A tulipa, taça conhecida pela base e boca larga, é um coringa. 
A forma de lavar a louça faz bastante diferença. 
Copos engordurados impedem a formação de espuma, assim como resíduos de detergente.
Portanto, um enxágue duplo é recomendado.

Adriani Gonçalves

Fonte: Guia da Cerveja

Pesquisar este blog